23 de jul de 2010

Diabo, Deus e nós

O ser humano ao constatar que repetia erros estúpidos mesmo contra sua vontade, resolveu urgente e desesperadamente encontrar uma explicação para sua idiotisse recorrente. Pois bem, aflitamente criou algo místico. Não poderia existir, tinha que morar longe, nao poderia ser encontrado. Aliás, isso era muito importante: sua ausência eterna. Um caráter metafísico que não passasse nunca de assombração.
Era, então, tão imensamente tenebroso isto que passou a compor que.... o enterrou!! Muito, muito, muito longe. Simbolicamente. Em baixo de... Porque nossas abundâncias tolas são rasteiras, dão vergonha. Como os gatos e cachorros, animais que nos domesticaram para que cuidemos deles sem cobrar nada, precisamos, instintivamente, enterrar a merda que fazemos. Acho que grandes empresas deveriam ter "caixas de areia" nos seus departamentos.

Pois essa é a atordoada introdução desse meu texto. Ao que se segue, que, de fato, o pânico era tanto e tão infinito que, finalmente, o homem criou sua criatura. Uma entidade feita à sua imagem e semelhança, contudo bem maior e mais enfeitado. Deu-lhe o nome de Diabo. Ficou tão perfeito para preencher um vazio tão medonho que muitos têm pânico até de pronunciá-lo. Seu habitat: o Inferno. Bom, a esse mundo paralelo criado com os mais fascinantes requintes da loucura humanoa, deu vida e conteúdo.

Então, desde sempre, o ser humano vive em uma existência estreita. De um lado, a incapacidade gigantesca de conter idiotioces e cretinices, de outro uma covardia vergonhosa de assumí-la e tratá-las. Impedir, comprometida e cientificamente que se repitam. 

Mas depois dessa obra estabanada, foi fundamental imaginar um antídoto. Chamou, então, de Deus. Precisou criar um Deus, gigantemente fantástico e perfeito. Ah... fundamental: poderoso. Por que a cagada era tanta que só uma perfeição inimaginável poderia dar conta.

Não preciso contar que a maior parte da humanidade se faz de sonsa e diz que é até filho legítimo de Deus, como se não fizessem merda. Dizem que tem o bem e o mal. Os bons e os maus. E a hipocrisia é tão inacreditável e doida, que tudo foi invertido.
  
Aqueles que se enfiaram no time dos bons só fazem cretinice, só são imbecis mais severos por culpa do Diabo. Por eles, só fariam ações boas, seriam imunes às tentações e os pecados. Pecados são cagadas mais graves na lingua deles. Dão-se o nome cristão. Pessoa que pensa que não faz merda, por isso pertence a Cristo. Aquele... Deus, que foi criado para dar conta do Diabo. O antídoto todo poderoso.

Não tenho nada contra Deus nem contra o Diabo, seu arquinimigo. Fico é doido com as pessoas, que não admitem suas loucuras muito humanas, por isso não as enfrentam, por isso não se curam...

 


0 comentários:

Postar um comentário