21 de set de 2010

Perfil.

Formado em Medicina pela PUCR/RS graduado na universidade do tempo e da vida. Nada ensina mais do que viver permanentemente como um cientista. Aceitei o sacerdócio da Medicina e alimento a coragem, a persistencia e a esperança de encontrar as fórmulas da cura de cada um.
Aceitei que um médico é um educador e precisa educar-se, especialmente no dom da palavra. Ser cuidador não é tão protetor e eficiente quanto sentir-se cuidado. Sempre vi a velha imagem da enfermeira pedindo silêncio nos ambulatórios como uma expressão mais completa de paz.
Tentei romper a estreita visão que me ofereceram de médicos, medicina e pacientes. Teimei sempre confiando em vida predominando sobre doenças.

A Medicina
Ciência de infinitas possibilidades. Todas as ciências que compõem a Medicina tiveram evoluções inacreditáveis.
Compreendemos os corpos muito além de si mesmos. A ressonância magnética desvendou mistério e ''achometros''. Hoje filosofia, psicologia evolucionista, bioquímica cerebral, neuro-ciências e farmacologia são uma coisa só.
Inclusive a espiritualidadee as energias são partes bem vindas de um bem em favor de todos. 

O Consultório
Aposto numa concepção menos estreita da sala de consultório. É, antes de mais nada, um ambiente de cura. Um espaço de acolhida e comunicação entre um cientista cuidador e um ser humano que busca preservar a sua saúde de forma mais ampla possível.
Pessoalmente acredito que felicidade não é um luxo, mas um item essencial à saúde.

Como vejo meu paciente
Gente única portadora de vida afetiva, orgânica, emocional e espiritual.
Aflições físicas são acompanhadas de ansiedades, medos e inseguranças; 
Médicos e medicametos olham, ouvem, sentem e não apenas preescrevem. Há uma interação infinitamente mais poderosa e comovente que ainda se chama Ciência.
Ser médico é ser humano e cuidar do humano em desarmonia.

0 comentários:

Postar um comentário