7 de jun de 2010

AMOR. SOBRE TER E PERDER

"AS PESSOAS SE ILUDEM QUE TENHAM ANALISADO
A FALÊNCIA DE SUAS RELAÇÕES...
NÃO ANALISAM, APENAS CONSTATAM!
POR ALGUMA RAZÃO, FUGIMOS DE UMA ANÁLISE
MAIS PROFUNDA.
EXISTEM DELICADOS ,MAS PROFUNDOS MOTIVOS
PARA ESSAS TEÓRICAS INABILIDADES( SIM! NÃO
VOU CHAMAR DE FRACASSO!!)
ASSIM COMO SOMOS MUITO MAIS CARENTES DO QUE
ADMITIMOS, TAMBÉM SOMOS MUITO MAIS AMOROSOS
DO QUE EXPRESSAMOS.
MAS O AMOR É UMA LINGUAGEM, NO ENTANTO, SOMOS
POBREMENTE TREINADOS PARA EXPRESSA-LA.
TANTO DE EXPOR COMO EM COMPREENDER. ENTÃO,
FACILMENTE DESISTIMOS.
NOS PARECE MAIS FÁCIL SEGUIR A ILUSÃO DA ESPERANÇA
DE RECOMEÇAR AMANDO ALGUÉM NOVO (DESCONHECIDO)
DO QUE ESSA DELICADA E PROFUNDA CONSTRUÇÃO.(QUE JÁ
TEM SEUS ALICERCES ,MESMO AOS CACOS)
PRESTEM ATENÇÃO NO FATO DE QUE TODO ESSE TEXTO
QUE PARECE COMPLICADO, NÃO FOSSE O SIMPLES E CLARO
FATO DE QUE NEM A NÓS MESMOS ENTENDEMOS. NÓS EM
AMOR E DIÁLOGOS INTERNOS... DE ONDE NÃO HÁ ESCAPATÓRIA!!
OU HÁ? CREIO QUE HÁ... É A SUPERFICIALIDADE DE UMA VIDA..."

ALEXANDRE DAHMER

0 comentários:

Postar um comentário